Home » » Radioamadorismo coisa do passado?

Radioamadorismo coisa do passado?

Recebi recentemente alguns e-mails de colegas tecnólogos perguntando se o radioamadorismo como atividade não seria uma prática totalmente ultrapassada? Para esclarecer esta questão gostaria de salientar a diferença entre tecnologia ultrapassada e prática ultrapassada, ou ainda, evolução tecnológica e prática tecnológica, me parece que existe uma confusão no discernimento sobre estes dois tópicos.

Quando os primeiro navegadores marítimos (marinheiros) iniciaram suas viagens, eles contavam com meia dúzia de tecnologias que nada mais eram que simples instrumentos de madeira, no decorrer da evolução tecnológica tais instrumentos forma tornando-se ultrapassados e substituídos. Esta substituição é que chamamos de evolução tecnológica.

No entanto, ainda hoje, aqueles que navegam são chamados de marinheiros e a prática de navegação não mudou, segue inalterada, ainda batizamos as embarcações com uma garrafa, os nomes são os mesmos, "capitão", "marujo" e também os termos técnicos são idênticos.

Observe que a tecnologia sempre evolui e torna-se ultrapassada, mas a prática tende a não mudar em sua essência e quando isso ocorre chamamos de tradição. É a tradição marítima que determina certas características na prática de navegação.

O exemplo acima também se aplica em todas as demais áreas tecnológicas incluindo o radioamadorismo, onde a prática tecnológica possui sua tradição independente da evolução tecnológica. Por isso é aconselhável não confundir evolução tecnológica com evolução da prática tecnológica.

O que fica ultrapassado não são as pessoas ou a prática tecnológica, mas sim, a tecnologia em si. Confundir tradição com retrocesso é um equivoco grave para um tecnólogo.

Quando um tecnólogo participa de uma lista de discussão por e-mail como o yahoogrupos ou o googlegrupos, ele vai enfrentar as mesmas dificuldades de comunicação que os primeiros radioamadores também enfrentam. Interpretações equivocadas dos membros que acabam gerando brigas, participantes indisciplinados que bagunçam e todas as demais dificuldades, ocorrem da mesma forma que na época dos pioneiros.

Um tecnólogo que conhece a tradição possui maior desenvoltura para solucionar os problemas já superados pelos pioneiros, o problema é que ao esquecer da tradição, também se esquece das soluções já praticadas pelos ancestrais, aqui corre o risco de um retrocesso.

Do radioamadorismo (primeiros grupos de estudos tecnológicos) evoluiu a internet e com ela a tecnologia vem avançando, mas a prática de comunicação continua igual à praticada pelos radioamadores, a única diferença é que a tradição não foi mantida. Os problemas de comunicação e as dificuldades ainda são os mesmos, como também os marinheiros ainda entram no mar desafiando as mesmas forças naturais que seus ancestrais.

A Tecnociência tem como objetivo promover o conhecimento tecnológico através dos grupos de estudo, ou seja, através da prática iniciada pela tradição radioamadora. Resgatar a tradição é um esforço que a Tecnociência faz para prestigiar seus membros.

É por isso que pedimos aos membros para ingressarem no radioamadorismo onde iremos trabalhar a tradição tecnológica em sua plenitude, recuperando o "espírito" dos  participantes através de grupos de estudo tecnológico.

Engana-se aquele que acredita ser o radioamadorismo apenas uma conversa entre pessoas através de um rádio, a tradição radioamadora é voltada para grupos de estudo que na época só podiam se conectar para estudar, através de rádios. Os equipamentos de rádios transmissores eram apenas o meio para se atingir o objetivo do estudo tecnológico, da promoção da amizade e ainda da prestação de serviços de apoio social. Atualmente este meio é a internet.
BlogdoJSilva. Tecnologia do Blogger.