Home » » Estudo conclui que alimento orgânico é indiferente para a saúde

Estudo conclui que alimento orgânico é indiferente para a saúde

Pagar mais caro por um alimento orgânico não resulta em melhorias na saúde. Esta é a conclusão de um estudo publicado em setembro de 2012.


Ao que parece o custo mais elevado do alimento orgânico com a promessa de melhor qualidade de vida é um apelo apenas comercial.

Pesquisa publicada na revista Annals of Internal Medicine esclarece que não foi encontrada diferença entre os produtos com pesticidas e aqueles que não continham tais substancias.

Adultos e crianças foram acompanhados e examinados com testes de urina para detectar a quantidade de resíduos de pesticida no organismo. O resultado foi que os consumidores de produtos orgânicos possuíam uma menor quantidade de resíduos, mas em um nível relativamente pequeno quando comparado com os consumidores de produtos normais.

Em ambos os casos, tanto os consumidores de alimentos orgânicos como os de alimentos tradicionais estavam dentro dos limites de segurança.

É importante observar que o estudo usou amostras de alimentos cultivados dentro dos padrões permitidos para o uso de pesticidas. No caso dos produtos orgânicos eles não são totalmente livres de agrotóxicos.

Como os pesticidas estão em quase todos os alimentos, o uso de alguns produtos orgânicos pode não fazer diferença no resultado final já que a diminuição dos resíduos com o consumo destes produtos é pequena.

O pesquisador e médico Smith Spangler, afirmou: "Alguns acreditam que o alimento orgânico é sempre mais saudável e nutritivo. Não foi encontrada evidencia que corrobore isso”. 


Embora o estudo acima não aponte diferença entre alimentos orgânicos e tradicionais para nossa saúde, não devemos esquecer que podem existir problemas sérios com o uso inadequado de pesticidas, seja por doses acima do permitido ou pelo uso de pesticidas ilegais.

Talvez o problema não seja tão simples como escolher entre um produto ou outro. É provável que a questão esteja no nível de confiança das pessoas em seus governos e nas instituições de fiscalização. Em outras palavras, como garantir que o nível de agrotóxico nos alimentos seja dentro dos limites de segurança.


Fonte: dailymail


BlogdoJSilva. Tecnologia do Blogger.